As galáxias abraçavam o tempo

e o tempo perdia-se na eternidade.

A luz ecoava em todas os cantos,

a vida tornava-se una

e o divino permeava a terra.

Cada sorriso,

cada olhar,

cada aurora,

era puro amor incandescente.

Brilhando no universo,

cada Ser era uma estrela,

cada olhar a eternidade.

Os novos raios permeavam a terra, no mais profundo silêncio,

O vazio-eternidade envolvia tudo

a terra era una com o todo.

Todos honravam o divino

e a vida permanecia no silêncio da eternidade.

Cada ser era pureza cósmica,

transmitindo em cada olhar,

em cada sorriso,

a verdade da sua alma.

Em profunda reverência e gratidão,

a sua alma emanava profundo amor.

Assim era o fogo das esferas distantes

trazendo o divino

para banhar a terra!